THIS PLACE TRIES TO SHOW US THAT LEARNING MORE IS POSSIBLE!

CARACTERÍSTICAS DAS NARRATIVAS

em 25 de fevereiro de 2013

A Princesa e a Ervilha

Era uma vez um príncipe que queria casar com uma princesa — mas tinha de ser uma princesa verdadeira. Por isso, foi viajar pelo mundo fora para encontrar uma, mas havia sempre qualquer coisa que não estava certa. Viu muitas princesas, mas nunca tinha a certeza de serem genuínas havia sempre qualquer coisa, isto ou aquilo, que não parecia estar como devia ser. Por fim, regressou a casa, muito abatido, porque queria uma princesa verdadeira.

Uma noite houve uma terrível tempestade; os trovões ribombavam, os raios rasgavam o céu e a chuva caía em torrentes — era apavorante. No meio disso tudo, alguém bateu à porta e o velho rei foi abrir.

Deparou com uma princesa. Mas, meu Deus!, o estado em que ela estava! A água escorria-lhe pelos cabelos e pela roupa e saía pelas biqueiras e pela parte de trás dos sapatos. No entanto, ela afirmou que era uma princesa de verdade.

— Bem, já vamos ver isso — pensou a velha rainha. Não disse uma palavra, mas foi ao quarto de hóspedes, desmanchou a cama toda e pôs uma pequena ervilha no colchão. Depois empilhou mais vinte colchões e vinte cobertores por cima. A princesa iria dormir nessa cama.

De manhã, perguntaram-lhe se tinha dormido bem.

— Oh, pessimamente! Não preguei olho em toda a noite! Só Deus sabe o que havia na cama, mas senti uma coisa dura que me encheu de nódoas negras. Foi horrível.

Então ficaram com a certeza de terem encontrado uma princesa verdadeira, pois ela tinha sentido a ervilha através de vinte edredões e vinte colchões. Só uma princesa verdadeira podia ser tão sensível.

Então o príncipe casou com ela; não precisava de procurar mais. A ervilha foi para o museu; podem ir lá vê-la, se é que ninguém a tirou.

Aqui tem uma bela história!

Hans Christian Andersen 

Fonte: http://guida.querido.net/andersen/conto-01.htm. Acesso em 25 de feverieo de 2013.

Características das narrativas

O termo “narrar” vem do latim “narratio” e quer dizer o ato de narrar acontecimentos reais ou fictícios. (…) Praticamente todas as obras narrativas possuem elementos estruturais e estilísticos em comum e devem responder a questionamentos, como: quem?, que? quando? onde? por quê? Vejamos a seguir:

Narrador: é o que narra a história, pode ser onisciente (terceira pessoa, observador, tem conhecimento da história e das personagens, observa e conta o que está acontecendo ou aconteceu) ou personagem (em primeira pessoa; narra e participa da história e, contudo, narra os fatos à medida em que acontecem, não pode prever o que acontecerá com as demais personagens).

Tempo: é um determinado momento em que as personagens vivenciam as suas experiências e ações. Pode ser cronológico (um dia, um mês, dois anos) ou psicológico (memória de quem narra, flash-back feito pelo narrador).

• Espaço: lugar onde as ações acontecem e se desenvolvem.

• Enredo: é a trama, o que está envolvido na trama que precisa ser resolvido, e a sua resolução, ou seja, todo enredo tem início, desenvolvimento, clímax e desfecho.

• Personagens: através das personagens, seres fictícios da trama, encadeiam-se os fatos que geram os conflitos e ações. À personagem principal dá-se o nome de protagonista e pode ser uma pessoa, animal ou objeto inanimado, como nas fábulas.

Fonte: http://www.brasilescola.com/literatura/genero-narrativo.htm. Acesso em 25 de fevereiro de 2013.

EXERCÍCIOS

Após ler o texto “A princesa e a ervilha” e as características das narrativas, escolha as alternativas corretas de acordo com o texto:

1) Podemos dizer que o rei, o príncipe, a princesa e a rainha são os personagens desse conto pois

(A) eles escreveram a história.

(B) eles vivem no mundo real.

(C) eles moram em um palácio.

(D) eles vivem as ações da história.

2) O resumo do conto na ordem em que aparecem no conto está na opção

(A) Um príncipe queria se casar com uma princesa de verdade. Retorna ao palácio triste. Os dois se casam. Percorre o mundo e não consegue ter certeza de que as princesas são de sangue real mesmo. A rainha testa a suposta princesa por colocar uma ervilha embaixo de vinte colchões. A moça amanhece com nódoas negras na pele. Durante uma tempestade aparece no castelo uma jovem se dizendo ser princesa.

(B) Um príncipe queria se casar com uma princesa de verdade. Durante uma tempestade aparece no castelo uma jovem se dizendo ser princesa. Retorna ao palácio triste. A rainha testa a suposta princesa por colocar uma ervilha embaixo de vinte colchões.  Os dois se casam.  A moça amanhece com nódoas  negras na pele. Percorre o mundo e não consegue ter certeza de que as princesas são de sangue real mesmo.

(C) Um príncipe queria se casar com uma princesa de verdade. Percorre o mundo e não consegue ter certeza de que as princesas são de sangue real mesmo. Retorna ao palácio triste. Durante uma tempestade aparece no castelo uma jovem se dizendo ser princesa. A rainha testa a suposta princesa por colocar uma ervilha embaixo de vinte colchões. A moça amanhece com nódoas  negras na pele. Os dois se casam.

(D) Um príncipe queria se casar com uma princesa de verdade.  A moça amanhece com nódoas  negras na pele. Percorre o mundo e não consegue ter certeza de que as princesas são de sangue real mesmo. Retorna ao palácio triste. A rainha testa a suposta princesa por colocar uma ervilha embaixo de vinte colchões. A moça amanhece com nódoas  negras na pele. Os dois se casam. Retorna ao palácio triste.

3) Os trechos abaixo provam que esse conto foi narrado em terceira pessoa: “…foi viajar pelo mundo afora…”, “… Viu muitas princesas…”,  “ … regressou a casa…”. Assinale a opção em que todas as frases estão em primeira pessoa

(A) “… fui viajar pelo mundo afora…”, “… Viu muitas princesas…”,  “ … regressou a casa…”

(B) “… fui viajar pelo mundo afora…”, “… vi muitas princesas…”, “… regressei à casa…”

(C) “… fui viajar pelo mundo afora…”, “… vi muitas princesas…”,  “ … regressou a casa…”

(D) “… fui viajar pelo mundo afora…”, “… Viu muitas princesas…”,  “… regressei à casa…”

4) As palavras “Era, tinha, foi viajar, havia, Viu, parecia, regressou” , retiradas do primeiro parágrafo do  texto, possuem a função de marcar

(A) a passagem do tempo.

(B) o lugar onde aconteceu a história.

(C) quem conta a história.

(D) quem escreveu a história.

5) As expressões “mundo fora,   regressou a casa,  bateu à porta,  quarto de hóspedes,  a cama, o museu” são responsáveis por indicar ao leitor

(A) quem conta a história.

(B) a passagem do tempo.

(C) quem escreveu a história.

(D) os espaços em que ocorreram as ações do texto.

 


14 respostas para “CARACTERÍSTICAS DAS NARRATIVAS

  1. Joanna karoline disse:

    1) R: O rei , a rainha , o príncipe e a princesa . Porque eles participam da história

    2)R: Em um palácio.

    3)R:O foco narrativo está em terceira pessoa. Quem conta a história não participa das ações.

    4)R: “Era, queria,Viajou, encontrava, havia, retornou, desabou, Chovia,bateram…”

    Se inicia com hum príncipe a procura de uma princesa , e ele não achou ,e então em um dia muito chuvoso apareceu uma menina , eles desconfiavam se ela era uma princesa . Como a rainha era muito esperta, resolveu colocar uma ervilha embaixo de vinte colchões e vinte cobertores . E deu certo a princesa reclamou que não dormiu direito e em fim ela era uma princesa de verdade.

    Joanna Karoline 6º ano C

  2. cecilia victoria fernandes pongo disse:

    1) Os personagens da historia são a princesa, a rainha, o rei e o príncipe. Sei disso porque são eles que participam das ações da história.

    2) A hist´ria acontece em um castelo. no quarto de hóspedes em uma cama com vinte colchões.

    3) Em terceira pessoa. O narrador não participa das ações da história.

    4) queria, tinha,foi,havia,caia, perguntaram -lhe, casou.

    5) Era um principe que queria casar com uma princesa mas o problema era que tinha que ser uma princesa de verdade, por isso o principe foi viajar para ver se encontrava uma princesa, mas alguma coisa que nao estava certo ele encontrou muitas princesas mas nunca era o que sonhou, ele voltou para casa bem abatido porque ele nao encontrou a princesa que tanto sonhava, numa noite , alguem bateu na porta e um homem foi atender era uma linda moça que estava toda molhada, ela pediu abrigo para o principe o principe desconfiado mandou sua mãe fazer a cama da linda moça a rainha desconfiada pensou se eu colocar vinte colchoes e uma ervilha encima de todos os colchoes se ela for uma princesa de verdade ela sentira se nao for nao sentira na hora de dormir a moça estranhou subiu nos vinte colchões e acabou adormecendo no dia seguinte acordou toda cheia de nodoas pretas ela disse a rainha que tinha dormido muito bem mas que tinha sentido uma coisa dura embaixo de todos os colchoes. A rainha e o principe nao tiveram duvidas e o principe e a princesa SE CASARAM E Viveram felizes para sempre. aluna: cecilia 6 ano c bjus professora Patricia.

  3. deivid pereira da silva disse:

    narrador: Quem narra a historia. Está em terceira pessoa. Quem conta nõ participa da história.
    personagem:Quem participa das ações da historia. A rainha, o príncipe, o rei e a princesa.
    tempo: A época em que os personagens vivenciam suas ações. Nesse conto é no passado.
    espaço: O lugar onde as ações acontecem e se desenvolvem. Em um castelo.
    enredo:É a trama que precisa ser resolvido e a solução ou seja todo enredo tem inicio desenvolvimento clímax e desfecho.
    O príncipe quer se casar com uma princesa de verdade. Após procurar muito volta para o castelo muito chateado. Numa noite de tempestade uma moça bate na porta do palácio procurando abrigo. Se identifica com princesa. A rainha para comprovar coloca uma ervilha embaixo de muitos colchões. Como a princesa acorda toda dolorida fica comprovado que ela realmente era uma princesa de verdade mesmo.

    deivid pereira da silva 6 ano b

  4. Thais Fernandes disse:

    1-O rei, a Rainha, o príncipe e a Pricesa. Eu sei poque eles vivem as ações da historia.
    Thais Fernandes 6 ano c

  5. Thamily Murbach disse:

    1- O príncipe,a rainha e a princesa.
    2- Um castelo com quarto de hospedes onde provavelmente tinha muitos colchoes.
    3-O foco narrativo do narrador é em terceira pessoa porque o narrador vê a história e a conta sem participar das ações.
    4-Era -queria -tinha -foi´-encontrar-havia-regressou-houve-rasgavam-pensou -ficaram.
    5-Era uma vez um príncipe que queria uma princesa,um dia ele resolveu viajar a procura de uma que lhe agradasse mas não encontrou e voltou para casa.
    Certa noite uma estranha bateu á sua porta dizendo ser uma princesa a rainha não acreditou e foi ao quarto de hóspedes e colocou muitos colchões e entre eles uma ervilha a “princesa iria dormir ali.
    No outro dia perguntaram se ela havia dormido bem ela disse que não que havia um caroço a incomodando e não conseguiu dormir, a rainha ficou surpresa pois só uma princesa sentiria uma ervilha em meio tantos colchões.
    Ela e o príncipe se casaram e viveram felizes para sempre .

  6. Thamily Murbach disse:

    sexto ano-d sala 14 tarde

  7. Mariana Farias disse:

    1- A princesa ,a rainha, o rei e o principe. Porque eles participam das
    ações da historia.
    2- A historia acontece num castelo e no quarto.
    3- o foco narrativo esta em terceira pessoa. “Era uma vez um príncipe…”, “(ele) viajou pelo mundo inteiro…”, “E o príncipe retornou…”
    4- queria,Viajou, encontrava, havia, retornou, desabou, Chovia,bateram…”
    5- Um principe procurava uma esposa pelo mundo mas nao encontrava ,quando ele chegou em casa estava tendo uma tempestade entao de repente alguem batia na porta era uma princesa toda molhada e suja ate era dificil de acreditar que era mesmo uma princesa a rainha toda desconfiada correu para o quarto de hospedes para arrumar a cama da princesa ela colocou uma ervilha sobre vinte colchoes e vinte edredoes no outro dia perguntaram pra princesa como ela tinha dormido ela disse que nao tinha conseguido dormir entao eles perceberam que ela era uma princesa eles se casaram e viveram felizes.
    Mariana 6 ano c

  8. thaina silva f disse:

    1-d R: Elesvivem as ações da historia.

    2-c R: Um principe queria se casar com uma pricesa. percorre o mundo e nao consegue ter certeza de que as pricesas sao de sangue real mesmo. retorna ao palacio triste.durante uma tempestade aparece no castelo uma jovem se dizendo ser pricesa. a rainha testo a suposta princesa.por colocar uma ervilha embaixo de vinte colchoes.a moça amanhece com nodoas negras na pele se casam.

    3-a R:” …fui viajar pelo mundo afora…”,”…vi muitas princesas…”,”…regressei a casa…”

    4-a R:a passagem do tempo.

    5-d R: Os espaços em que ocorram a história . 6 ano c

  9. Elizabeth disse:

    Elizabeth Canty Medrano, Seria 6°C

    1) R: (d) eles vivem as açoes da historia

    2) R: (c) Um príncipe queria se casar com uma princesa de verdade. Percorre o mundo e não consegue ter certeza de que as princesas são de sangue real mesmo. Retorna ao palácio triste. Durante uma tempestade aparece no castelo uma jovem se dizendo ser princesa. A rainha testa a suposta princesa por colocar uma ervilha embaixo de vinte colchões. A moça amanhece com nódoas negras na pele. Os dois se casam.

    3) R: (a) “… fui viajar pelo mundo afora…”, “… vi muitas princesas…”, “ … regressei a casa…”

    4) R: (a) a passagem do tempo.

    5) R: (d) os espaços em que ocorreram as ações do texto.

  10. matheus puça ribeiro disse:

    1 – O principe a rainha o rei e a princesa sao os personagens. 2 – A historia se passa num castelo e no quarto onde a princesa dormiu.
    3- O foco narrativo esta em terceira pessoa.
    4- “queria-viajou-havia-encontrou-retornou…”
    5- um principe procurava uma espoja pelo mundo mas nao encontrava quando ele chegou em casa estava tendo um tempestade entao de repente alguem batia na porta era uma princesa toda molhada e suja ate era muito difícil de acreditar que era mesmo uma princesa a rainha toda desconfiada correu para o quarto de hospedes para ajeita a camada princesa ela colocou uma ervilha sobre vinte colchoes e disse e vinte edredões no outro dia seguinte a rainha perguntou para a princesa como voce dormir nada bem entra a rainha e o rei deixaram a princesa casar
    com o principe.
    Matheus 6 ano c

  11. marcos disse:

    1-O principe a princesa o rei a rinha sao os personagens.

    2-A historia acontece num quarto e num castelo.
    3-O narrador esta em teceira pessoa por que ele nao participa das ações da historia.

    4-“viajou-havia-encontrou-retornou…”

    5-Um belo principe estava atras de uma linda princesa para casar mais nunca ele encontrava princesa certa um dia numa chuva fonte uma linda mulher padeu na porta e disseque ela princesa para o dono rei mais a rainha ficou desconfiada entra foi e colocou uma ervilha sombre vinte colchões e vinte lençois no dia seguinte a rainha peguntou se a moça tinha dormido bem e ela respondeu que nao pois tinha alguma coisa no fundo dos vintes colchões e a rainha e o rei sabia que so uma princesa sentiria um ervilha entre vinte colchões e ela e o o principe se casaram.

    Marcos 6 ano c

  12. 1 °- ( D ) Eles vivem as ações da história .

    2 °- ( C ) Um príncipe queria se casar com uma princesa de verdade. Percorre o mundo e não consegue ter certeza de que as princesas são de sangue real mesmo. Retorna ao palácio triste. Durante uma tempestade aparece no castelo uma jovem se dizendo ser princesa. A rainha testa a suposta princesa por colocar uma ervilha embaixo de vinte colchões. A moça amanhece com nódoas negras na pele. Os dois se casam .

    3 °- ( A ) “… Fui viajar pelo mundo afora…”, “… Vi muitas princesas…”, “ … regressei a casa…”

    4 °- ( A ) A passagem no tempo .

    5 °- ( D ) Os espaços em que ocorram a história .

    – Maria Eduarda Vieira 6°C

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

patriciasgueds.wordpress.com/

THIS PLACE TRIES TO SHOW US THAT LEARNING MORE IS POSSIBLE!

My Online Language

Private English lessons online on Skype

Eracio Rondon

"Quem ensina aprende ao ensinar, e quem aprende ensina ao aprender". Paulo Freire

Sala Aberta

Criatividade e Inovação

Teacher Bruna's Blog

A blog to share ideas and experiences related to the English language and its teaching and learning.

Em Badajoz falamos português!!!

Site criado com o intuito de colaborar com os profissionais do ensino/aprendizagem do português língua estrangeira

Histórias em Português

Um blog onde o Clube das Histórias coloca histórias de que gosta e que quer partilhar. Sirva-se e dê-lhes vida! Quer também recebê-las por email? Procura histórias sobre um algum tema ou para um fim específico? Escreva-nos! estorias.em.portugues(at)gmail.com Os nossos objectivos são unicamente pedagógicos, sem qualquer interesse financeiro.

professora adriana ramos

A topnotch WordPress.com site

PROFFPATRYCIA

Aula fora da aula. Um espaço para ampliar o saber e interagir. Aproveite!

Inovar é preciso!!

"Sem a curiosidade que me move, que me inquieta, que me insere na busca, não aprendo nem ensino". ( Paulo Freire )

PROFESSORA:ROSELI LOPES411

"Mudar é dificil mas é possivel" PAULO FREIRE

yasminlegaldotorg

This WordPress.com site is the cat’s pajamas

teacherlusgai

It´s a pedagogic ressource blog

paolasouza2

This WordPress.com site is the cat’s pajamas

teachermelissabr

4 out of 5 dentists recommend this WordPress.com site

The WordPress.com Blog

The latest news on WordPress.com and the WordPress community.

%d blogueiros gostam disto: